10 de mai de 2011

Um pouco mais que se aperte e não fica só o pó, mas a alma.


“Subo a escada devagar para sentir nos cascos a quentura da pedra.
Uma borboleta pousou no corrimão bem ao meu alcance.
Prendi-a pelas asas, mas tremeu tanto que soltei-a.
Saiu voando buleversada como se tivesse ficado cem anos presa.
Nos meus dedos, o pó prateado. Tão breve tudo.
Prendi assim a alegria, ainda há pouco foi minha,
mas se debateu tanto que abri os dedos antes que a ferisse, 
não se pode forçar.
Um pouco mais que se aperte e não fica só o pó, mas a alma.”

Lygia Fagundes Telles

13 comentários:

  1. Não se pode forçar, né? Como diz a Gadú: "Deixa estar, que o que for pra ser, vigora..."... é, moça, vc postou hoje pra mim. rs

    ResponderExcluir
  2. Não se pode forçar, bem isso... As coisas acontecem na hora exata, no tempo certo delas. Naturais!

    ResponderExcluir
  3. Não se pode forçar a alegria...eu bem queria,mas deixemos ela ir e voltar quando tiver que ser! :)
    Li,Querida selo pra ti no blog:
    http://evidentesselinhosemimos.blogspot.com/2011/05/selo-especial.html
    Passa pegar,quando puder.
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Prender e soltar no tempo certo... O segredo de tudo.

    Beijos, minha querida amiga. Saudades, sempre.

    ResponderExcluir
  5. Resnga!Que texto forte.

    Sabe, as vezes me sinto uma borboleta assim, tentando voar depois de algum tempo com as asas entrevadas.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  6. soltar é difícil...vamos deixando acontecer.bjs

    ResponderExcluir
  7. Que postagem linda, que transmite encanto! *-*

    ResponderExcluir
  8. Tem de haver sensibilidade pra compreende-la.Um toque,sem posse...ela pousa.

    Lili,que linda essa postagem!
    Beijo grande em você,viu?
    Te amo de coração.
    Saudade.

    ResponderExcluir
  9. Nada de bom pode vir do que é forçado.

    ResponderExcluir
  10. O problema está justamente em abrir mão do que nos faz bem, mesmo que seja uma verdade inventada.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  11. Renata disse:
    Alma presa que se machuca,que quer ser livre das suas mãos indiferentes.

    ResponderExcluir
  12. A Lygia Fagundes nos remeteu a uma verdade diário. Não se prende... jamais.

    ResponderExcluir
  13. Ela brilha solta e livre, como vc!

    ResponderExcluir

Agradecemos a preferência.Volte sempre ! :)