6 de nov de 2010

Não escrevo como tu, mas escrevo em ti.






















Sei lá. Não escrevo como tu, mas escrevo em ti. Não entendes minha letra, é verdade, acalento a esperança que um dia possa ler tudo o que não escrevi. Eu não sei convencer que vivi com minhas palavras, talvez eu procure tuas palavras para me julgar melhor do que sou. Me emprestas coragem, viste? Na verdade, eu não te amo, mas só sei amar o mundo através de ti.
Fabrício Carpinejar

8 comentários:

  1. Ai minha nossa... Lilian, que lindo!

    Adorei!

    beijos minha querida

    ResponderExcluir
  2. bonito...mas não parece com nenhum outro texto do Carpinejar.

    ResponderExcluir
  3. Sei amar o mundo através de ti.

    Uau, Carpinejar.

    ResponderExcluir
  4. que liiiiiiiiiiiiiiiindo, ;)Na verdade, eu não te amo, mas só sei amar o mundo através de ti." Adorei aqui, estou seguindo ;*

    ResponderExcluir
  5. Fabrício Carpinejar é simplesmente!
    Também sou fã desse cara que conheci atravez do Gabito Nunes( Site Caras Como eu ).

    "Na verdade, eu não te amo, mas só sei amar o mundo através de ti" - como perde o sentido das coisas o mundo!

    Obs.: toh sentindo falta de vc lá no Vilão!

    Abração é boa semana!

    ResponderExcluir
  6. "Na verdade, eu não te amo, mas só sei amar o mundo através de ti."

    Ai minha nossa!

    ResponderExcluir
  7. Que coisa lindaaaa!!!!encantadaaa!!!belo poemaaa!!!amei o seu blog...ele é doce como favo de mel!!!serei sua seguidora e deixarei seu blog de destaque no meu...desejo á vc.um fds.cheio de amor!!!beijos doces!!!

    ResponderExcluir

Agradecemos a preferência.Volte sempre ! :)