4 de nov de 2010

...

(...) Outro dia me pus a pensar que sou semelhante às mulheres da literatura de Érico Veríssimo. Aquelas que enquanto os homens se ocupavam da guerra, elas se ocupavam do tempo e do vento. Eu não tenho muitas definições a meu respeito; apenas respeito a dor de cada hora, a esperança de cada momento. E se isso me define, então sou a dor que sabe esperar.
(Pe Fábio de Melo in Mulheres de Aço e de Flores)

8 comentários:

  1. ótima escolha...Adoro os textos do Padre Fábio de Melo.
    Ta lindo o seu cantinho.
    bjo bjo bjo

    ResponderExcluir
  2. Que coisa boa de se ler.
    Adorei muitooooooo... è trecho de um livro certo????

    E o livro é todo bom????

    Kisses
    Thaty
    Pedaços do Cotidiano

    ResponderExcluir
  3. Ahhh como eu queria, as vezes, me ocupar apenas do tempo e do vento! Adorei!
    Bjo

    ResponderExcluir
  4. Talvez eu seja a que não sabe...


    Gostei muito!

    ResponderExcluir
  5. Muito bom...

    Bjito directamente da Lua

    ResponderExcluir

Agradecemos a preferência.Volte sempre ! :)