24 de set de 2013

Ainda há tempo.

A gente se esforça e se esforça e se esforça e tenta fazer o melhor e luta e muda o que acha que seja possível mudar por dentro para conseguir mostrar que existe em nós um desejo sublime de manter o que há de bom e o que vale a pena ser exaltado. E a gente se esforça e busca encontrar na humildade a justiça. E amadurece, aprende, coloca em prática, passa a pensar mais nas pessoas e menos em nós, entende que todos tem limitações e que o amor e a amizade sincera é aquela que respeita os defeitos e as imperfeições.
A gente erra e aprende que assumir o erro é importante, mas que não voltar a repeti-lo é ainda mais fundamental. E continua se esforçando e lutando para melhorar, para evoluir, para não sucumbir aos desvios e as armadilhas que a vida coloca no meio do caminho e descobre que estes desafios e que essas armadilhas e obstáculos só aparecem para quem esta caminhando, pois para quem está parado no mesmo lugar a paisagem é a mesma.

E a gente ultrapassa com dificuldade as barreiras e percebe que existem outras adiante a serem transpostas. Então a gente respira fundo e segue de cabeça erguida e luta e apanha, aprende a tomar na cara, nos peitos, fere o coração, sangra a alma, mas continua lutando porque a gente acredita que as batalhas devem ser vencidas uma de cada vez para que com cada ferida aberta e cada cicatriz que tenha sido deixada possamos tirar alguma lição positiva que faça com que nos tornemos mais dignos, coerentes e verdadeiros com a gente e com quem merece.

E o mundo continua dando suas voltas e a gente vê quem zombava da gente aos poucos ficando para trás, e outros vão surgindo para tentar fechar o caminho, contudo a experiência faz com que saibamos lidar com inteligência e aplicar os golpes certos nos momentos adequados para que o inimigo entenda que se preciso for a gente sabe se defender também. E o tempo mostra que é o senhor de todos os segredos e que ninguém o controla.
Aprende que essa sensação de que temos de controle das coisas e das pessoas é mera ilusão.
A gente luta e se frustra muitas vezes, perde algumas batalhas, se machuca, chega até a pensar em desistir. Mas a gente segue porque sabe que se desistir estaremos dando o gosto da vitória aqueles que duvidaram da gente. E é importante duvidar do que aparece pelo caminho, mas é fundamental confiar em nossas capacidades de reação e de superação.
Por mais que tudo que a gente faça não pareça o suficiente para algumas pessoas... é justo que a gente tenha tranquilidade para olhar para dentro e sorrir com a certeza de que estamos realmente transformando em atitude aquilo que acreditamos de verdade e que amamos do fundo de nosso espírito, de nossa alma, de nossos corações e que a razão da nossa existência seja a capacidade de conseguir continuar acreditando que somos capazes de amar sem esperar que sejamos reconhecidos por isso. Mesmo que a razão da existência seja o reconhecimento dos outros.
Para fazer alguém feliz é preciso estar feliz.
Para ser feliz é preciso fazer escolhas.
Para fazer escolhas é preciso assumir as consequências.
Se você não está satisfeito com o que te cerca e com a vida que está levando. Tenha coragem de assumir sua responsabilidade nessa história e vá atrás do que possa lhe fazer feliz enquanto ainda há tempo.
Ninguém é prisioneiro e nem escravo de ninguém a menos que esteja submetido por violência aquele que lhe aprisiona.
Caso o contrário somente você e mais ninguém poderá mudar o que não lhe agrada.
A gente luta e continua lutando porque acredita que é de batalhas que se vive a vida. Para que quando chegue o fim, que a maior parte dessa existência tenha valido a pena e se por ventura tudo fosse se repetir novamente exatamente igual que a gente não tivesse do que se arrepender.
Ainda há tempo.
É o que tenho a dizer para mim e pra você.
Tico Santa Cruz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos a preferência.Volte sempre ! :)