8 de abr de 2012

Não grite sua dor

Não grite sua dor aos quatro ventos, procure ajuda. Não exponha demais suas mazelas, respeite seu luto e o silêncio que vem junto. A vida é cíclica e tudo faz sentido, mesmo que demore muito.E não deixe nunca de confiar no seu poder de superação: é a maior dádiva que a Vida nos deu. A melhor fase ainda virá, acredite. Fale do seu íntimo com as pessoas certas e não banalize sua “esquizofrenia”: ninguém precisa acordar e ir dormir com o mesmo humor. E se achar que está enlouquecendo, experimente a loucura, pode até ser divertido. O tédio do mundo está na falta de cor das pessoas aparentemente “normais”, mas ele também precisa delas para funcionar. Ninguém é tão feliz o tempo todo e a vida não é linear assim: cinismo é diferente de otimismo. Seja alguém de verdade. E se deixe tocar pelas coisas que se comunicam com você lá dentro. Se não encontrar amparo do outro, dê-se. Não queira que sintam pena de você: não sentimos pena de quem admiramos. Reflita, reflita, agasalhe-se de bons pensamentos, funciona em algum momento. E pare de falar mal dos outros: todo réu teve sua oportunidade dada pela “tal vítima".
Marla de Queiroz

4 comentários:

  1. são bons conselhos. só sou contra experimentar a loucura

    ResponderExcluir
  2. Bons conselhos, muito bons mesmo... (Inclusive a parte da loucura... rs).
    Já penei por me expor e por querer que os outros tivessem pena de mim. Sei bem o quanto essas ações citadas são válidas.

    Adorei o texto.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Que bom!!! Vale sim, viver de tudo um pouco e não temer os momentos difíceis. Sim, podemos superar, basta acreditar!

    ResponderExcluir
  4. Gostei! Tava precisando ler um texto assim dps do feriado e numa semana corrida! ;)

    ResponderExcluir

Agradecemos a preferência.Volte sempre ! :)