2 de fev de 2014

Três Coisas

Não consigo entender
O tempo
A morte
Teu olhar

O tempo é muito comprido
A morte não tem sentido
Teu olhar me põe perdido 

Não consigo medir
O tempo
A morte
Teu olhar

O tempo, quando é que cessa?
A morte, quando começa?
Teu olhar, quando se expressa?

Muito medo tenho
Do tempo
Da morte
De teu olhar

O tempo levanta o muro.
A morte será o escuro?
Em teu olhar me procuro.

Paulo Mendes Campos

3 comentários:

  1. Oi Lili. Amei teu blog. Achei muito fofo!! Ja te sigo!

    Um beijo e tenha uma boa semana!

    ResponderExcluir
  2. "Todos os dias qdo acordo não tenho mais o tempo que passou, mas tenho mto tempo...
    Temos todo o tempo do mundo." (R.Russo)

    Um lindo dia!
    Ensolarado
    =)

    ResponderExcluir
  3. Belo, envolvente e reflexivo.
    Gostei da forma como os três itens aparentemente sem relação nenhuma, foram se interrelacionando ao longo do poema.
    O final foi surpreendente.

    ResponderExcluir

Agradecemos a preferência.Volte sempre ! :)