13 de nov de 2010

Ausência


Você prometeu que estaria no outro trapézio quando eu soltasse o meu,não prometeu?Por isso eu balançava de olhos fechados.
Sem medo.Por isso eu ficava de cabeça pra baixo nesse pedaço de madeira suspenso por duas cordas.Você garantiu que me seguraria pelos dois punhos e me levaria para o outro lado.Que haveria alguém no fim do meu salto.Você juntou os pés e jurou que não me deixaria cair nesse número sem rede.Com a cara no picadeiro.Foi por acreditar em você que gasto mais uma das minhas vidas.Morro mais uma vez pela sua ausência.

Eduardo Baszczyn, Desamores,pag 82

7 comentários:

  1. O amor é sempre assim, a gente fecha os olhos e se joga, e ai o resto não é com a gente.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. O que vale sempre é termos a nossa consciência tranquila. Fazemos a nossa parte, se o outro não faz a dele que aguente as consequências depois...

    Adorei o blog! Está add!
    Beijos!
    =)

    ResponderExcluir
  3. Morremos um pouquinho aqui e ali sempre que o outro não está. ;\

    Beijo!

    ResponderExcluir
  4. nessas mortes que a gente acaba aprendendo a viver, dizem.

    ResponderExcluir
  5. Hi! friend, Could you exchange link with my site? it is new, do hope our job will be bether then now if we exchange link together
    Here's mine
    http://khdoc.blogspot.com/

    http://khmergay.nibblebit.com/
    http://amangay.blogspot.com/
    cheer,

    Khdoc news

    ResponderExcluir

Agradecemos a preferência.Volte sempre ! :)