16 de ago de 2010

Doação ilimitada a uma completa ingratidão.

Este o nosso destino: amor sem conta,
distribuído pelas coisas pérfidas ou nulas,
doação ilimitada a uma completa ingratidão,
e na concha vazia do amor a procura medrosa,
paciente, de mais e mais amor.

Carlos Drummond de Andrade

17 comentários:

  1. Pois é, chama-se destino!


    Bjito directamente da Lua

    ResponderExcluir
  2. A carência de mais e mais amor...

    "Os doentes acham que a saúde é tudo. Os pobres imaginam que o dinheiro lhes traria toda a felicidade sonhada. Os carentes – isto é, todos nós – acham que o amor é a mágica que dá significado à vida. Em vez de ser um fim em si mesmo, o amor deveria funcionar como um meio para o aprimoramento individual".
    (Flávio Gikovate)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Muito perfeito *--*
    E a combinação que vc faz de frase com imagem?
    Sempre lindo.
    Beijos ;*

    bellanogueiira.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi...

    O que verdadeiramente somos é aquilo que o impossível cria em nós.

    bjos!

    Zil

    ResponderExcluir
  5. E quanto mais se procura, mais se quer!

    Oi trigêmea, vim deixar um beijo enorme e dizer que tem um selinho pra você no Game Over, meu 2° blog.

    Te amo ♥

    ResponderExcluir
  6. Amor e carência infinita!!!


    Um beijo enorme.

    ResponderExcluir
  7. Acho que tudo é culpa do nossa insaciavel vontade de mais... mais...mais sempre mais.

    Grande beijo
    Thaty
    Pedaços do Cotidiano
    http://pedacosdomeucotidiano.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Amar... amor... amora...
    Amar sempre, sem medidas, sem medos, só assim: AMAR!
    Desejo uma semana repleta de sorrisos e acontecimentos bons!
    Flores colorindo teu caminho e o aroma mais doce perfumando teus dias!
    Luz!

    Beijinhos! :)

    ResponderExcluir
  9. a frase do titulo, reflete muito bem o que o amor nos faz... mas nunca digamos amar jamais...
    beijo

    ResponderExcluir
  10. .

    Desperta do sonho, estica a
    esguia silhueta e na fumaça
    escorrega fumegando na banheira.
    Mãos de fada, longos dedos, caríciam
    dos cabelos aos pelos, pelo corpo
    contorcido de preguiça. Poro aberto,
    fecha o cenho abre as pernas e solta
    os dedos, que medo! Fecha os olhos,
    abre a boca, sussurra pro vento um
    gemido doído de amor por si e por
    tesão há tanto tempo retraído.

    silvioafonso.




    .

    ResponderExcluir
  11. #CheckPoint @Sidney_Vilao: Olá Boa Noite, Gostaria de Notifica-la que foi indicada pelo meu blogger para receber um selo, então não deixe de conferir.

    Um Grande Abraço e Muito Sucesso!

    Vilão do Romance - O que leio por ai? - Do Amor
    http://vilaodeumromance.blogspot.com

    Obs.: Mas tarde estarei retornando para ler sua últimas postagens.

    ResponderExcluir
  12. Lilian...
    O amor terá o destino que lhe quisermos dar!
    Não podemos ter um conceito negativo do amor, nem tão pouco medo de o procurar!
    Por vezes, basta uma palavra, um olhar, um sorriso, uma caricia e tudo acontece... como se um rasgão de luz iluminasse a noite!!!


    BjO´ss
    AL

    ResponderExcluir

Agradecemos a preferência.Volte sempre ! :)