15 de abr de 2010

E queres curá-lo com pilulas e pós?

"Sua doença e os tratamentos que lhe impunham pareciam-lhe tolos e ridículos. Tratá-la dessa maneira era tão absurdo quanto apanhar do chão pedaços de um vaso partido e tentar colá-los. Tinha o coração despedaçado e queriam curá-la com pílulas e pós?"

- Leon Tolstói


12 comentários:

  1. juntar cacos... qdo isso acontec nunca mais se chega a forma original....
    Valeu!

    ResponderExcluir
  2. Leon Tolstói um dos pilares da literatura russa! É sempre agradável ver o mesmo sendo citado!

    "...Iludir a si mesmo por amor é a mais terrível decepção; é uma perda eterna para a qual não existe reparação, quer neste mundo quer na eternidade..." (Sören Kierkegaard)

    ResponderExcluir
  3. ''Tinha o coração despedaçado e queriam curá-la com pílulas e pós?''
    Que coisa mais linda é essa, cara? Putz.

    :*

    ResponderExcluir
  4. OI LILIAN,

    a integridade do coração depende da intimidade que,nele tenham,seus ventriculos, esquerdo e direito.

    Caso contrário, a solução são as pontes de safena, correção necessaria para fazer-se de peito aberto, literalmente, a recomposição da vitalidade cardiaca!

    Então devolve-se àquele músculo a higidez perdida e debela-se,os conflitos entre os ventriculos em oposição.

    E então apesar de anatomicamente, regenerado, continuam os solavancos e soluços existenciais.

    Porque a razão é óbvia: nada existe aqui fora!


    A realidade é um absoluto engôdo, enquanto entidade social pronta, pois ela só existe dependendo de como a vemos, sentimos e a integramos. Ou não!

    E tanto é assim que o maior dramaturgo brasileiro, Nelson Rodrigues, dizia que:

    -" Se as minhas razões não corroboram a realidade, então que se dane esta tal de realidade".

    O que está dentro de nós é que nos faz rir ou chorar, amar ou odiar, viver ou pedir em prantos para morrer.

    Somos nós que despedaçamos nossos corações.

    E as mesmas razões que em nós o destroça, em outro,o recompõe e o revigora.

    Não são só nossas digitais que nos diferenciam.

    Temos internamente uma usina processadora
    de valores.

    É por isso que de forma ridicula e amadora, pessoas ainda consideram pílulas e pós, a panacéia para todos os nossos males.

    Na verdade, nós criamos nossos monstros,
    somos o veneno e o antídoto, o certo e o errado,o bem e o mal.

    Somos tudo isso: internamente!

    Nada existe no exterior, que possa mudar nossas vidas,a não ser que antes de a conhecermos aqui fora,já hovessemos decidido, internamente, pela mudança.

    Então juntamos a fome com a vontade de comer!

    A psicanálise do mestre Freud, sempre foi duramente,atacada pelas esquerdas,pois como ela não quer saber do que está fora, e sim como de dentro para fora, você vê o mundo,é considerada reacionária, despótica e que atua no amplo espaço dedicado as tiranias das soluções existenciais.

    Uma ciência opressora.

    É uma crítica pífia, verdadeiro ato de uma ópera bufa, de meia duzia de intelectualóides pouco informados que estão sempre a exigir pílulas e pós salvadores para as disfunções do comportamento.

    Somos Cartesianos e despropositadamente incultos, diferentemente da lógica e proposições dos povos orientais.

    Aliás,foi o próprio Freud quem disse que o pior profissional para exerecer sua psicanálise , seria o médico, exatamente por esta formação Cartesiana e sem nenhum jogo de cintura.

    Leon Tolstói é dos bons tempos, saído de uma fornalha intelectual muito próxima ao do criador da psicanálise.

    Quem só encontra ou admite soluções externas para reformatar consciências são os clientes prefernciais da psiquiatria.

    E então, tome pilulas e pós , pilulas e pós...

    Um abração carioca!

    ResponderExcluir
  5. Ah, eu recebi sim todas as imagens!
    Muito obrigada!!!!!!
    Logo mais posto no blog!
    Ei, pode me dizer como faz para colocar os marcadores em forma de "nuvem"?
    rsrs
    E não um embaixo do outro, como está o meu?
    Beijocas =*

    ResponderExcluir
  6. Coração partido, :( :(

    Curá-lo com o que for, custe o que custar! :(
    Beijos, ;***

    ResponderExcluir
  7. Um coração uma vez partido entra na lista das coisas incuráveis.
    Ele pode ser colado, mas jamais voltará a ser o mesmo...

    Beeeijo, querida ;*

    ResponderExcluir
  8. Do que adianta pílulas, se não começar a encarar logo a realidade ?

    ResponderExcluir
  9. É mais prático,(pra quem não sente e só vê),dopar o coração de falsas doses,que remediam,mas não cura.E as vezes a gente toma.A gente aceita.E a gente sofre.

    Esse texto me fez pensar.

    Beijo Li!
    Te amo!

    ResponderExcluir
  10. O remédio é aquele, o qual os ponteiros medem.

    Um Beijo!

    ResponderExcluir

Agradecemos a preferência.Volte sempre ! :)