26 de abr de 2010

É o preço que a gente paga, não é?


É o preço que a gente paga, não é? Para ficar na história, ficar numa história, contar uma história e ter do que se orgulhar. Orgulhar-se do que se conta, do que importa, da nossa história, mesmo que ela, enquanto acontecesse, não fosse tão doce, tão simples, tão bela. O tempo suaviza, esses produtos químicos amaciam a carne, a mente corroída se lembra de tudo mais belo, aventuras passadas, contadas com orgulho quando deixadas para trás. Ah, mas para passar por elas...

É preciso perder alguns neurônios para que os neurônios sobreviventes se esforcem mais. Esquecer os nomes dos pais, para recitar os poetas franceses. Contanto que eu não perca minha censura, tudo o que eu me lembrar pode ser usado a meu favor.

Concordo que poderia ter sido diferente, eu poderia ter seguido outros caminhos e não ter me lesado tanto. Mas vai saber o que uma simples friagem não pode fazer em mentes demasiadamente protegidas, ou o efeito tóxico da noz-moscada na comidinha caseira, ou o lapso permanente — a paralisia cerebral — provocada ao se dizer Pecan Pie num quarto de hotel. Se a destruição é inevitável, ao menos que seja saborosa.
Santiago Nazarian

13 comentários:

  1. "Concordo que poderia ter
    sido diferente, eu poderia
    ter seguido outros caminhos
    e não ter me lesado tanto"...

    Eu também concordo, mas como
    saber, como "adivinhar",como
    prever seja lá o que for?!

    Então, só nos resta correr o
    risco, mergulhar no abismo,
    e se as coisas não acontecerem
    da forma que esperamos,
    paciência... Pelo menos não
    vai ficar aquela coisa de não
    termos tentado, de não termos
    ido... "É como jogar o coração
    no abismo, e só depois correr
    atrás dele"... É a vida!

    ResponderExcluir
  2. Me contento : "Se a destruição é inevitável, ao menos que seja saborosa." :)

    ResponderExcluir
  3. "Se a destruição é inevitável, ao menos que seja saborosa."

    Isso deveria fazer com que tudo valesse a pena... Mas o pior é que o amor, quando se alia ao tempo, tem a capacidade de nos fazer lembrar apenas dos bons momentos.

    Vamos insistir então, arriscar, e lutar com todas as forças pelo que quer que seja... E no mais, pedir a Deus que a sorte ande ao nosso lado...

    Gostei tanto desse texto, flor...

    Abraços!

    ResponderExcluir
  4. Bem, a receita é pecaminosa... ah cuidado para não levar reflexo do sol pelo espelho que entorta a boca!
    bjs

    ResponderExcluir
  5. poderia ter sido diferente, eu poderia ter seguido outros caminhos e não ter me lesado tanto. Mas vai saber o que uma simples friagem não pode fazer em mentes demasiadamente protegidas.....

    amei.. bjinhux.

    ResponderExcluir
  6. Mas a história não é uma idéia do que poderia ser...infelizmente ou felizmente temos que encarar os fatos e a realidade...

    Agradecido pelo seu retorno ao Rembrandt

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. poderia

    Menina, adoro as fotos das bonequinhas!

    bjos querida
    boa semana

    ResponderExcluir
  8. (...)Concordo que poderia ter sido diferente, eu poderia ter seguido outros caminhos e não ter me lesado tanto. - Talvez escolhemos que seja assim, talvez essa seja a melhor maneira.
    (...)Se a destruição é inevitável, ao menos que seja saborosa. - Como dizia Caio F. Abreu "QUE SEJA DOCE!"
    beijos, lindo aqui!

    ResponderExcluir
  9. Poderia ter sido diferente...
    Mas como saber do gosto se não provar?

    Está lindooo seu blog Li!
    Beijo amiga!
    Te amo muito!

    ResponderExcluir
  10. Poderia
    deveria
    faria........


    são tantos "ia" que vamos as vezes deixando pra lá.
    Viver protegido,não nos permite sentir o sol..........ou ainda o vento desarrumando os cabelos.

    aqui é TAO LINDO!
    carinho

    ResponderExcluir
  11. Me contento : "Se a destruição é inevitável, ao menos que seja saborosa." :) [2]
    Que perfeito, isso. Pena que nunca lembramos dessas palavras quando mais precisamos ._.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Lindissimos versos, realmente quem tem uma alma poetica como a sua, sao capazes de belas obras como esta, beijos anjo

    Marquinhos

    ResponderExcluir
  13. Sim poderia,
    mas saborosa seja.

    Um Beijo!!!

    ResponderExcluir

Agradecemos a preferência.Volte sempre ! :)